andando por aí...

domingo, 17 de Julho de 2011

Portugal–Covilhã

(Clique nas imagens se desejar ampliar)

A Covilhã  é uma cidade portuguesa porta da Serra da Estrela, com cerca de 34 mil habitantes. É a terra da indústria da lã, de cariz operário, berço de descobridores de quinhentos. Covilhã ocupa a 14ª posição sobre a qualidade de vida nas cidades portuguesas, situando-se à frente das restantes cidades do interior do país.

 

SONY DSC                       Vista de  Covilhã.

 

SONY DSC                       Praça do Município é a principal praça e a mais central da cidade., situa-se em pleno centro histórico.

 

SONY DSC                       Câmara Municipal de Covilhã.

 

SONY DSC                       Teatro – Cine de Covilhã - construído pela iniciativa dos empresários José Cristóvão Corrêa e António Copeiro, um antepassado do atual Teatro-Cine, que tinha capacidade para 560 pessoas. Foi inaugurado em 11 de Janeiro de 1954, por iniciativa de João Ferreira Bicho, com um espetáculo pela Companhia Amélia Rey Colaço - Robles Monteiro. Encerrou em meados dos anos 80, reabrindo em Outubro de 1992, através de um contrato de utilização que a Câmara vem mantendo desde então. Em Abril de 2001,  graças a um protocolo assinado pela Câmara e pelo Cineclube da Beira Interior,  permitiu que pudesse ter uma programação variada e diária. Atualmente, com capacidade para 984 espectadores, é uma das maiores salas de espetáculos da Beira Interior.

 

SONY DSC                       Igreja da Misericórdia -  fachada  do séc. XVII. Igreja barroca de planta longitudinal composta por dois rectângulos justapostos, uma torre de planta quadrada e quatro sineiras adossada e uma sacristia de planta rectangular adossada. No interior, destaque para o retábulo de estilo nacional na capela-mor. Tem três altares: o principal é o de nossa Senhora da Misericórdia e oratório do Senhor dos Passos; esquerdo o do Santíssimo e direito o do Espírito Santo

 

SONY DSC                       Na Rua Capitão Alves Roçadas.

 

SONY DSC                       Mercado Municipal - com características arquitectónicas do Estado Novo, é constituído por três pisos, tendo sido inaugurado a 8 de Dezembro de 1943, centralizando os vários mercados que existiam ao ar livre na cidade da Covilhã.

 

SONY DSC                       Garagem de São João. No local em que se viria a erguer a Garagem de São João existia desde 1875 um teatro denominado de “Teatro Velho”.

 

SONY DSC                       Capela de São João de Malta - situada no lado Norte da cidade, no Largo das Forças Armadas, pertence à Freguesia de São Pedro. O templo constitui o "centro" de um importante núcleo religioso/político/administrativo da Ordem de Malta na Covilhã. Edificada provavelmente no século XVI, pertenceu à Comenda da Ordem de Malta, rica de historicidade cristã. No século XVIII era cabeça da Comenda. Apresenta uma arquitetura religiosa maneirista de características vernaculares. De planta longitudinal composta por nave única e capela-mor mais estreita. A fachada principal virada a Oeste, em empena encimada pela cruz da Ordem de Malta.

 

SONY DSC                       Paisagem vista a partir do largo das forças armadas.

 

SONY DSC                       Chafariz construído em 1875.

 

SONY DSC                       Homenagem aos ex combatentes.

 

SONY DSC                       Chafariz ao lado do posto de informação turística.

 

SONY DSC                       Igreja de Nossa Senhora da Conceição - fazia parte do antigo Convento de São Francisco e data dos primeiros tempos da monarquia. A 19 de Agosto de 1851 um violento incêndio devorou o Convento, cuja área e claustro ocupavam aproximadamente a área do Jardim Público atual, Largo da Infantaria 21 e Rua Nogueira de Frades. Hoje resta apenas a Igreja. A fachada, de finais do século XIX, utilizava ainda ao nível superior do alçado o formulário decorativo do barroco. O portal é gótico, bem como o interior de uma nave com abóbadas decoradas com ogivas estreladas. É ainda de realçar as capelas tumulares do século XVI e a talha barroca do altar mor, no chamado estilo nacional.

 

SONY DSC                       Interior da igreja de Nossa Senhora da Conceição.

 

SONY DSC                       Jardim Público - “As palavras e as emoções, o carinho e o amor, todo em ti, MÃE”. Homenagem da Câmara Municipal da Covilhã, a todas as mães.

 

SONY DSC                       Jardim Público.

 

SONY DSC                       Vista a partir do Jardim Público, a passarela.

 

SONY DSC                       Passarela -  estrutura do arquiteto João Luís Carrilho da Graça, estende-se por 220 metros e atravessa o vale com leves curvas. Em seu ponto mais alto, a ponte fica 52 metros acima do solo. A obra custou 2,5 milhões de euros.

 

SONY DSC                       Capela do Calvário ou de Santa Cruz - Esta capela gótica foi edificada no séc. XV pelo Infante D. Henrique, o Navegador, Senhor da Covilhã. No séc. XVI, D. Luís, filho do rei D. Manuel I e também Senhor da Covilhã, mandou fazer algumas obras de restauro, enriquecendo o espólio da capela com uma custódia de prata encerrando uma relíquia do Santo Lenho. Presentemente a relíquia encontra-se na Igreja Matriz de Santa Maria.
.

 

SONY DSC                       Outra perspectiva da Capela do Calvário ou de Santa Cruz - No exterior, é interessante a sua estrutura com nártex, um alpendre que prolonga a entrada no templo. No interior, merece a pena observar o tecto de caixotões de madeira com representações dos instrumentos da Paixão de Cristo, e na capela-mor, a escultura de Cristo Crucificado e o trabalho de talha dourada.

 

SONY DSC                       Rua de Covilhã.

 

SONY DSC                       Estrela mascote da cidade, vestida com as cores da bandeira nacional, colocada na rotunda para homenagear os representantes de Portugal no Mundial de Futebol da África do Sul em 2010.

 

SONY DSC                       Homenagem ao operário têxtil de Covilhã.

 

SONY DSC                       Jogos de água na rotunda.

 

SONY DSC                       Igreja de Nossa Senhora de Fátima - freguesia de São Martinho. Situa-se no Largo do Cónego Joaquim dos Santos Morgadinho (Calçada da Fonte do Lameiro).Foi mandada construir pelo Padre Joaquim dos Santos Morgadinho na década de 40. A imagem da Nossa Senhora de Fátima foi colocada no trono a 13 de Julho de 1947. A escada de entrada principal da Igreja é piramidal, em granito amarelo, bojardado a pico grosso que se desenvolve entre dois muros de suporte sobre os quais foram colocadas duas colunas em granito.

 

SONY DSC                       Universidade da Beira Interior.

 

 

SONY DSC                       Monumento em homenagem a Nossa Senhora da Conceição.

 

SONY DSC                       Vista a partir do monumento em homenagem a Nossa Senhora da Conceição.

 

SONY DSC                       Jardim do Lago.

 

SONY DSC                       Outra perspectiva do Jardim do Lago.

 

 

SONY DSC                       Jardim do Lago – cascata.

 

SONY DSC                       Os patinhos do Jardim do Lago.

Sem comentários: